28.9.11

o brilho do teu olhar

- sabes, tenho um mundo pequeno
que cabe na minha mão
podes senti-lo por certo
enchendo a solidão
- sinto-o em rotação…
- tem dias de duas horas
onde os sonhos muito grandes
entram quase heroicamente
na minha vida real
- no teu mundo, tu tens noite?
- tenho, sempre que quiser
umas vezes uns minutos
outras porque as estrelas
não param de conversar
a noite tem horas, todas
que o dia tem pr’a lhe dar
- parece de encantamento
ou história de ninar
- fecha os olhos dois segundos
e deixa o mundo chegar
quero que sejas a lua
que ele usa pr’a girar
e assim sem perceberes
completas universo
e eu fico submerso
no brilho do teu luar

2 comentários:

ellen disse...

Bom dia...


lindo poema!

Um beijo

NunoG disse...

muito obrigado "ellen"
beijo,
n.