25.5.10

"a gente"

foto: F. Luís (www.olhares.com)

"a gente" vai-se morrendo
devagar
com um sorriso a amparar
e a alma em fingimento
de existir
de persistir
de continuar no engano
de ainda haver momento
para se apaixonar

"a gente" vai-se arrastando
nos contornos de uma vida
perdendo-se, encontrando-se
encontrando-se, perdendo-se
em caminho sem retorno
em viagem suicida
"a gente" vai-se apagando
"a gente" perde a saida

"a gente" perde os sentidos
sem vento soprado a favor
perde maneiras
perde estribeiras
perde o norte
perde a sorte
perde o querer de ser forte
perde o perfume do amor

3 comentários:

Blogadinha disse...

"a gente" perece em cada nascimento, mas renasce no sentimento. Mais do que viver, importa saber viver e tirar proveito de uma viagem sem retorno. :)

b ú z i o disse...

acende um incenso, come um chocolate e sorri...

sente-te pessoa pelo amor que recebes, e dás.

só assim deixarás de ser gente...

Fabricante de Sonhos disse...

A gente é gente, onde tudo se dá...
A gente é uma coisa. Uma subjetividade.
A gente é imã de sentimentos...
A gente é vida solta ao acaso.

Lindíssimo o seu poetar!

Bom ter passado por aqui e recebido esse carinho na alma!

Um beijo grande, nesse coração bonito!