2.6.10

cheguei (ou poema para uma ausência...)


cheguei
sou viajante do tempo
vim à boleia do vento
pousei, já estou aqui
o relógio estava lento
o céu um pouco cinzento
mas pousei, perto de ti

vim depressa, a voar
nas asas que tu me deste
grandes, leves, transparentes
muito ternas, a brilhar
foram abraço celeste
que aos meus braços trouxeste
numa noite sem luar

sabes, vim agora pr'a ficar
enquanto o sonho durar
e o tempo não fugir
trouxe comigo o gostar
de olhar no teu olhar
corrermos juntos, brincar
e depois te ver sorrir

cheguei
trouxe gomas coloridas
trouxe palavras corridas
que encontrei para dizer
trouxe beijos, trouxe afagos
trouxe a saudade singela
que espreita aí à janela
tentando também te ver

corre, corre, para ela
corre diz-lhe que se vá
diz-lhe que o tempo dela
acabou na primavera
porque agora estou por cá

3 comentários:

b ú z i o disse...

LINDO!!! :)

Maria Carla disse...

Poema lindo! Da minha parte adorei e estou certa que fará sonhar muitos corações!

Obrigada pela partilha!

Já se encontra em

http://crianca-ser.blogspot.com

Anónimo disse...

Lindo.....
Sentimento de ausência com pensamento muito presente
SS