14.4.12

chuvas de primavera



gosto das chuvas de primavera
que chegam carregadas de perfumes de flores

trazem envergonhados sorrisos de sol
e o azul do céu aos pedacinhos
para pintar a alma em bocadinhos
de felicidade molhada e de prazer
os guarda-chuvas abrem-se admirados
e deixam nuvens liquefeitas escorrer
num regresso à terra, feito devagar

gosto das chuvas de primavera
e de ti, do teu olhar
caminhando nos meus sonhos
entre gotas de desejos
que pequenos, chovem na pele
fazendo do acordar, um mar de primavera
a transbordar

3 comentários:

Anónimo disse...

Também gosto das primeiras chuvas de Primavera...o cheiro a terra nolhada...o sentir a água a cair na cara...Acho um época tão romântica...
Obrigada por este poema...é lindo.
SS

Angel Utrera disse...

E Eu gusto dos teus poemas, porque sempre me contan algo que preciso ..Podo uliscar, podo tocar, podo sentir, podo abrazar e rir ou chorar coas imaxes atrapadas nas tuas palbras de poesia e vida...

NunoG disse...

muito... muito... muito... OBRIGADO, ANGEL!!!!