19.4.12

a dor

a dor acorda sempre
cinco minutos depois de mim
e vai triturando pedaços de carne
com dentes incisivos
que me rasgam em bocados
a vontade de viver
por horas, por dias, por meses
ardem a pele e a alma
incendeiam-se as veias
e lavas de fogo
são sangue que corre em mim, a fervilhar
a dor alimenta-se devagar
na circulação que me apetece logo terminar
caminha estrondosamente em mim
rouba-me passos
deita-me violentamente
e viola-me a sanidade
deixando-me completamente louco

a dor acontece sempre ao acordar

2 comentários:

OutrosEncantos disse...

ah, Nuno, como te compreendo!
sabias que quando acordo já trago a dor comigo?!

não saberia falar dela assim, como tu!

lindo!
lindo!

beijo.

NunoG disse...

beijo... OutrosEncantos...