17.3.09

imagino-te


Imagino-te sofrendo…
Garras do monstro
que te arranha por dentro.
Noites sem luz, varridas pelo vento.
Vozes que gemem em compasso lento,
lágrimas que escorrem em longo lamento.

Imagino-te sofrendo,
com lábios cerrados
que esmagam revoltas.
Com palavras cortadas, comidas pela dor,
a vontade apagada por vitória sem cor,
a alma queimada por um forte ardor.

Imagino-te lutando…
Moinhos de vento,
Quixote da Mancha,
cavaleiro louco que te rouba a vida.
Milagre rezado em prece sofrida,
a Vida parada em esperança contida

Não vás já embora,
espera por mim.
Não vás já agora,
que a vida é assim…
Sem dares um sinal,
se teimas partir,
vou já ter contigo,
quero
te seguir…
(para o meu amigo HP)

21 comentários:

frAgMenTUS disse...

...
sem palavras!
...
pk me tocou...em madrugada...de lágrima...e de moínhos de vento!
gostei especialmente da última estrofe, seria tão bom se sempre nos quisessem seguir...

um sorriso de agradecimento por esta poesia :)
bj

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

"Não vás já agora,
que a vida é assim…"

A vida quando quer, é assim, sim..

Lindo, Nuno, parabéns!

Rebeca

-

Valéria Cristina disse...

"Garras do monstro
que te arranha por dentro".

Perfeita 'imagem'...
Sempre digo que não há limites para metaforizar a dor...um amor...a dor de amar...
Parabéns!! Belíssimo momento.
Sensibilidade digna daqueles que se adiantam ao talvez...

Branca disse...

Bonito...
A vida segue e seguimos juntos...sofrendo ou não...

Boa noite pra vc!

Humana disse...

Lindo e tocante poema, Nuno!
Beijinhos

Susana disse...

Profundo, lindo......deixa-nos a pensar. este poema é o espelho de muitas almas.
Espera por mim.......

Fa menor disse...

Muito bom o poema! Gostei do ritmo.

Quatos sofrimentos e lutas contra moinho de vento que não conseguimos vencer!

Obrigada pela visita.

Bjs

Val Du disse...

Oi, Nuno.
Gostei daqui, voltarei.
Obrigada pela visita.

Até mais.

GarçaReal disse...

É bom imaginar...

Procurar o sentir , viver o momento

Belo

Bjgrande do Lago

Secreta disse...

O desejo de seguir quem nos dá vida.

bruxamarytsha disse...

Doído, intenso, maravilhoso! Estou a te seguir, grata pelo comentário lá, beijocas

Maria Valadas disse...

Um poema sublime... em que melodiosamente pincelas as palavras.

Tal como no outro blog. coloquei- me como tua
seguidora... para não perder o teu "rasto".

Bjo

eu... disse...

forte... adorei... obg pela visita

segredo disse...

um texto maravilhoso sobre uma amizade formidavel, rara,penso eu, nos dias de hoje.
Obrigada pela visita,vou vir aqui mais vezes...gostei!!!
Beijinho de lua*.*

esconderijodabandys disse...

Eu iamgino voce imaginando
beijos
Bandys

frAgMenTUS disse...

no teu país tb é Primavera?
aqui começou ontem
td de bom
bj

Erica Maria disse...

Olá..obg pela visita!

Gostei mt daqui!

Te linkei lá e estou a te seguir viu?

Bjo!

Erica Maria disse...

Já deu um pulinho lá no meu outro blog?

https://ericammmaria.blogspot.com/

Te espero lá!

Bjoooooo!

pin gente disse...

gostei muito.
volto
abraço
luísa

margusta disse...

Obrigada Nuno!!!
Voltarei para te ler... Prometido!!!
Estou em recuperação de cirurgia e apenas de passagem...

Beijinhos!

Ana Monteiro disse...

ADOREI!

Consegui visualizar tão bem! Parabéns :$