27.11.09

caminhada


aqui, do outro lado do espelho
segui os teus passos acertados
por batidas de tacões bem afiados
que deixam meus sentidos em alerta

as cores do Outono em sobressalto
abrem alas à tua caminhada
sob as árvores inocentes que se despem
expondo desejos que se abraçam
ao teu corpo de pele arrepiada
às folhas que no chão, já adormecem

“caminhando absorta em pensamentos”
em obscura e sentida madrugada
vejo os reflexos dos momentos
dessa tua imaginada caminhada
e sopro daqui uma vontade
entregando-te em brisa, esta saudade
de te sentires aqui, tão desejada

traz a tua “sombra alongada
de mulher segura que a precede”
atravessa devagar o meu espelho
quero a tua alma enamorada
saciando calmamente a minha sede

8 comentários:

Marta Vasil disse...

Bela forma de começar o meu dia, lendo este teu belo poema, um poema de amor, onde não falta sensualidade.
Espero que o lançamento do teu livro te tenha trazido o que esperavas. Ainda não o adquiri, mas quero fazê-lo.

Brijinho

☆Fanny☆ disse...

Um poema que convida a caminhar na tua escrita como ponto obrigatório!

Beijinhos*

Fanny

Pedrasnuas disse...

A CAMINHADA DO AMOR ?

Anónimo disse...

o talento e o fascínio


palavras que (en)cantam corações
- a par e passo...



beijo apaixonado
:D

Sonia Schmorantz disse...

"atravessa devagar o meu espelho
quero a tua alma enamorada.."
Lindo este poema!
abraço, ótimo final de semana

Confesso disse...

Seu espaço me fascina, encanta... Adoro ler você...


Beijos Confessos

Baila sem peso disse...

caminhada apressada
vigiada pela sombra amada...
teu dizer que atravessa
um espelho que confessa...

Anónimo disse...

demoras?