5.10.11

outonos vários


voos amortecidos
pepitas de ouro morrendo de amores
folhas multicolores
que se desprendem com beijos de vento
conquistadores
cobrindo caminhos de outonos vários

bancos envelhecidos
deixando apodrecer amarelos antigos
castanhos internos perdidos
inocentes
doentes
alheios
às crianças de olhos cheios
de vida, de brilho, de azuis diferentes
em bicicletas displicentes
que em circulação preguiçosa
me entretêm a alma mentirosa
disfarçadamente plantando  sorrisos
num jardim de gente
e numa tarde estendida

ao sol, ainda quente

2 comentários:

ivy disse...

um outono que vem de dentro...

beijinho solto no vento

NunoG disse...

obrigado...
beijinhos!!!