31.10.11

por ti




o silêncio toma conta de mim
roubando-me as palavras
que te queria dizer
o silêncio, comendo-me os restos
as vísceras, os dedos
roubando-me a língua
deixando-me a boca ensanguentada
a escorrer as últimas sílabas
que tingem a cama do tempo
onde me deito
e espero

onde desespero
onde, em silêncio eterno
espero

por ti

10 comentários:

Patrícia Santos disse...

Sublime.

Abraço.

Princesa do Mar disse...

E, por vezes do silêncio ensurdecedor, faz-se uma linda melodia... basta olhar a luz, basta sentir o sonho outra vez no coração...

NunoG disse...

obrigado Patrícia Santos...

NunoG disse...

obrigado Princesa do Mar... deixemos então o silêncio perdurar um pouco mais para se tornar em melodia...

pianissima disse...

o silencio...
dizem que é ouro, eu acho veneno.
o silêncio é uma força abrasadora.
e a tua escrita tem uma força poderosa, Nuno.
beijo.

NunoG disse...

fico sempre "babado" com as tuas palavras "pianissima"... muito obrigado!!!

Mafalda disse...

agradeço o comentário!
tudo aqui é muito bonito. voltarei :)

Angel Utrera disse...

Nuno, co teu permiso o subin o meu blog, xa te falara nalgures del....

Podes velo en...
http://espoesiadesdeagolada.blogspot.com/

NunoG disse...

obrigado Mafalda!

NunoG disse...

ABRAÇO Angel!!!