4.6.09

canção de ondular

foto: Joana Martins (www.olhares.com)

meu mar da noite, sossega agora
e adormece, sob o luar
daqui a pouco, na tua pele,
vais ter o sol do meu beijar

e se sentires, ondu(lamento),
quase por perto
quase a chegar
ordena à noite
um negro lento
e um sereno, doce ondular…

7 comentários:

frAgMenTUS disse...

Canção de ondular, esta que nos faz tranquilizar... :)

Poema mt fluido, consistente e (e)terno...parabéns! Bj de (a)mar

Se não te importares, deixo-te um «Sol no ondular:

cai a noite, em mim
em nostalgia, de luar
penso em qual será o meu fim
e se te vou ter sempre, para amar

e sem (eu) querer
apodera-se de minha alma
a ânsia, e o medo de te perder
deambulando, em ausente calma

prometes-me um sol no ondular, quente
chegada de calor
sorrio(-te) docemente
acreditando de novo no amor

entoo-te esta canção
na chegada do teu amanhecer
pelas asas agradecidas do meu coração
vais-me beijar, e eu te vou ter»

Secreta disse...

Um sereno e doce ondular... perfeito seria.
Beijito.

Moonlight disse...

Seria assim... prefeitamente, prefeito esse ondular.
Numa noite com luar...

Um bj com luar

Pedrasnuas disse...

QUE NOITE...QUE LUAR...QUE ONDULAR ...DÁ PARA SONHAR...

BEIJO

Margarida disse...

que ondular que senti : )

Nanda Assis disse...

a poesia e a imagem estão perfeitamente em acordo, e estes versos, que coisa mais linda, mais romantica.

bjosss...

Parapeito disse...

...e por fim adormecem serenos :)