20.6.09

lágrimas

foto: Carla Salgueiro (www.olhares.com)
As lágrimas invadem lentamente
socalcos do teu corpo atormentado
criando rios mornos de corrente
que lavam as feridas e em torrente
destroem os resquícios do passado.
E neste temporal anunciado
conduzem águas novas de nascente
temperam o sabor adocicado
da pele que teima em ser o leito
do amor que navega adivinhado
e pára suavemente no teu peito.

17 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

"As lágrimas (...)
destroem os resquícios do passado.
E (...)
conduzem águas novas de nascente (...)"

Que bonita reflexão, Nuno!
As lágrimas também assim acontecem comigo...

Obrigada pela visita ao meu blog!
Mantenhamos contato!
Um abraço.

Sonia Schmorantz disse...

Quanta sensibilidade nesse poema de amor! Parabéns, escreveste muito bem.
beijo e um ótimo final de semana

Nilson Barcelli disse...

As lágrimas lavam mesmo feridas e podem anunciar nova nascente, de facto.
Excelente poema.
Bom fim de semana, abraço.

o Nosso cAstelo disse...

lágrimas apaziguadas...almas amadas...porque só o amor é capaz de transformar o mesmo nº de lágrimas em sorrisos. bj

Mara faturi disse...

É bom quando as lágrimas de amor viram poesia;)
Obrigada pela visita,
voltarei sempre,
bjo!

Marta Vinhais disse...

O mundo lá fora fica lá fora, porque o que está aqui dentro, apesar das lágrimas, une-se, confessa-se num poema recheado de amor...
Obrigada pela visita....
Volta, sim....
Até já
Beijos e abraços
Marta

Som do Silêncio disse...

Olá bom dia

Obrigada pelas palavras que me deixaste, pois foi através elas que descobri este blog, o que me deixou bastante satisfeita.
Quanto ao que aqui leio...bem...é muito, muit bom.
Parabéns!

Beijo meu
Som

Parapeito disse...

...Que as lágrimas sirvam para lavar a alma...e que novas nascentes encham os sorrisos de quem ama ...
*
Um domingo cheio de brisas frescas*

Bandys disse...

Nuno,
lagrimas lavam a alma e fazem ver um imenso arco íris para um novo recomeço.

Beijos

Baila sem peso disse...

Lindissimo dizer de lágrima!

Ela é riso e pranto...
Aqui, poesia em canto!

Bom Domingo
Beijo meu

marcella rarumi disse...

rios mornos, bela referência. e quem é que não se afoga neles de vez em quando, né? obrigada pela visita :)

Secreta disse...

O amor que navega por todo o ser , e se aninha no peito , reconfortado.
Beijito.

Pedrasnuas disse...

LÁGRIMA...
RIO CALADO
SILENCIADO
SEM VOZ
ESCRITO NO INTERIOR
DUMA CASCATA
DE AMOR
OU DE DOR...
LINGUAGEM MOLHADA
QUE RISCA
QUALQUER ROSTO...
OU GENTE
DE QUALQUER COR...

BEIJO DE LÁGRIMA

Zilto disse...

Uma radiografia de um TaNgO.



AbRaZo

tania não desista disse...

que poema bonito,nuno! levou-me,sem dificuldades, a apreciar ,detalhadamente,o caminhar da lágrima.abr
taniamariza

izzie disse...

Escolhi este poema para dizer o meu olá no teu cantinho... que agora também posso dizer que adoro!
Esta mistura entre a dor, a saudade e a nova possibilidade... simplesmente belo e no timing certo.

Obrigado pelas palavras doces e por me deixares descobrir o teu mundo.
Beijinho,

ellen disse...

As lágrimas lavam almas sem se fazer notar!!!

Beijinho