27.6.09

a visita das palavras

foto: André Filipe Antunes (http://www.olhares.com/)

Ligo as palavras portuguesas,
fazem-me companhia
e com passes de magia
entorno-as devagar pelo espaço
onde o silêncio é o som
que me faz adormecer, em cada dia.
Não as pretendo perceber,
sinto-as , deixo-as entrar e preencher
a alma calada e vazia
que resolveu amuar-se, ficar completamente fria
e resistir sem simpatia
às palavras que chegam indefesas

Palavras diversas, sem contexto, sem sentido:
“térmitas, moscas, aranhas e formigas
pululam numa árvore esquisita…”
são hoje uma ilustre visita
que vem aconchegar a saudade
usando uma estranha agilidade.
São palavras portuguesas
que chegam virtualmente acesas
ao coração agradecido
batendo devagar, meio perdido
em corpo cansado, entristecido

9 comentários:

- eeeeeii disse...

que magia de texto! (:


- obrigada!

MagyMay disse...

"São palavras portuguesas
que chegam virtualmente acesas
ao coração agradecido
batendo devagar, meio perdido
em corpo cansado, entristecido"
Lindo...Bateu-me!

PS...eu não disse que voltava!?

Izi disse...

oi,


por vezes as palavras chegam para fazer companhia a um coração indefeso...gostei.

bjos!

KOTTA disse...

Obrigada pela informação no meu blog.
Ler poesia assim por vezes emociona-me.Vou fazer uma visita mais vezes.Um abraço.

alma tua... disse...

lindo,adorei...
um bj

Clarissa disse...

Belo texto!!
Escreva mais, voltarei a abrir a gaveta.

Thunder disse...

Isto é o que eu chamo "sentir com as palavras"! Adorei!

Baila sem peso disse...

Palavra portuguesa concerteza!!
Aqui se prova sua beleza!!!
Num corpo entristecido
Elas soaram...e carinho foi oferecido!
Obrigada!

Beijinho

Laura disse...

Gostei.