18.1.11

vou-me embora




vou-me embora
levo os sorrisos comigo
e os bolsos vão vazios
dos sonhos de primavera
que deixei a hibernar.
vou-me embora, deixo-te as mãos
com os dedos esquecidos
frios e recolhidos
nos bolsos da solidão.
na partida (pois vou-me embora)
vejo que a vida deserta
se despede em sarcasno
acenando à janela
o tempo branco cansado
que eu não soube pintar.
vou-me embora, já não espero
liberto os olhos de choros
que se fazem tanto mar
deixo palavras vazias
leves, ocas, sem sentido
capazes de navegar

2 comentários:

Susan disse...

Ir embora ,saltar o muro, romper o laço em busca do desconhecido e no fim navegar , amar ...
Beijos em ti
Susan

Mia disse...

Por motivos pessoais o blog “Baby I Don’t Care” foi por mim bloqueado, desta forma peço aos meus antigos seguidores que se desloquem ao meu novo blog, “Amanhã quem sabe…” (http://amanhaquem-sabe.blogspot.com/). Lá irão encontrar uma pequena explicação e a continuação do antigo blog, lá irão encontrar a Mia de sempre. Beijinhos, Mia