2.7.11

namoro



- porque não dormes?

- porque namoro a lua
e talvez o sono se ausente
sentindo a falta tua
- descansa, eu estou aqui
e mesmo que não me vejas
fui eu que deixei a lua
pousada à tua janela
com um sorriso despido
em iluminada cratera
- em luar, tenho os teus braços
que me envolvem agora
dois desabotoados astros
enchem os meus sentidos
em exercícios perdidos
que entontecem desejos
são os teus seios sonhados
que me chegam em bocejos
vontades de muitos beijos
vem lua, vem pousa em mim
deixa-te transbordar
como se estivesses bem cheia
- descansa, que chego já
o sol está quase a acordar
entrego-lhe a chave do céu
apanho uma curta boleia
e deslizo no seu despertar

4 comentários:

OutrosEncantos disse...

gosto deste teu novo projecto, Nuno.
estes diálogos são lindíssimos, quase meninos e cheios de ternura. :)
beijo.

NunoG disse...

obrigado "OutrosEncontros"... deu-me para isto... penso que tem uma componente teatral e imagino-os lidos a duas vozes...

OutrosEncantos disse...

pois eu acho que foi uma excelente ideia.
parabéns, Nuno.

NunoG disse...

obrigado... obrigado... obrigado!