26.4.09

tua ausência

Hoje a tua ausência, instalou-se em mim.
Sentou-se na minha alma, e descarada,
ficou a ouvir bater meu coração.
Libertou-me no entanto da corrente,
que se instalara na minha mente
e me prendia à solidão.
Contou-me histórias de fascinar,
levou-me para outra dimensão…
Sorrindo, pôs-me a sonhar.
Depois, quase a reinar
assistiu à minha incontida emoção.

Murmurou coisas difíceis de entender,
disse versos acabados de fazer,
e ainda agora, ao escrever,
sinto-a por dentro, a remexer.
Sinto-a presente, faz-me tremer…

Com tanta inquietação, não vou dormir!
não vou parar de a sentir
provavelmente vou-lhe cantar
uma canção de embalar.
E quando ela serenar,
vou-te pedir, mesmo rogar,
que amanhã, se deres licença,
quero antes ter, tua presença,
para com ela, me sossegar…

14 comentários:

Nanda Assis disse...

lindoo, muito lindo. sei bem cada palavra na pele.

bjosss...

Paula Raposo disse...

Obrigada pelas tuas palavras no meu romãs. Tenho outros 2 espaços onde também escrevo. Também gostei de te ler. Beijos.

☆Fanny☆ disse...

Há ausências perfumadas que espargem ternura no coração e bordam sorrisos no silêncio da alma...

Lizzie disse...

Ao ler o teu texto identifiquei-me um pouco.. percebo-te!



Beijinho* gostei do blog

Margarida disse...

está fascinante, adorei mais uma vez! :D

Raquel Mendonça disse...

Lindíssimo! Descreveu a saudade do jeito exato que ela mexe com quem a sente. Parabéns, adorei.

Branca disse...

Quando a saudade aperta a única coisa que aquieta o coração é a presença do nosso amor...

Bom domingo...bjo!

Anónimo disse...

Há ausências que por serem sinal de amor, são também presença, calor. Gostei muito do modo angelical, quase naif de retratares a ausência como se fosse uma criança marota em tua alma mas, atenta esta as batidas do teu coração...e sabes o que isso significa? Que no seu balanço levará este poema, ao vento, para certamente tb serenar uma outra ausência, sempre grata pela profundidadedos teus poemas. Bj grd luz e paz
Ana

Anónimo disse...

+ um poema lindíssimo, pk a tua ausência será eminente presença! :)

ana/fragmentus

paula barros disse...

Me fez ler sobre saudade e sentir uma saudade tranquila, embalada por um caminho do sentir, na esperança de ter a presença.

Gostei muito.

abraços

Lethéia disse...

Ai..gostoso ler seu poema...obga por deixa-lo à vista!! bjs

AnaLuísa disse...

quero antes ter, tua presença,
para com ela, me sossegar…
não é sempre assim? :) *

C. Camargo disse...

muito bonito cara!!
abs

Anónimo disse...

Adorei este. Fiquei a pensar nele.....SS