15.2.09

vazio

Vazio,
construção imaginada e transparente,
que ocupa espaço e sufoca.
Matéria etérea que vagueia entre
os dedos da saudade
e o corpo do desejo.
Coisa nenhuma que enche a alma,
devora o sorriso e
passeia-se pelo espaço onde ontem
tu estavas.
Vazio,
o copo que habitualmente se enche pela manhã,
o som dos teus passos pela casa,
o cheiro do lençol onde adormeces…
Vazio,
é o nome do monstro que me mata.

1 comentário:

frAgMenTUS disse...

o vazio mata mas reconstroi, se te decidires renascer, acreditando na positividade, tirando aprendizagem da dor e voando em novas asas de amor!

boa sorte,bj